>  >  > 
Um guia para a condução em Portugal

Saiba tudo sobre o código nas auto-estradas de Portugal para não ser pego de surpresa ao viajar de carro pelo país.

Conduzir nas auto-estradas

O código nas auto-estradas é passível de ser entendido por qualquer condutor. Estas infra-estruturas estão identificadas por painéis azuis, os itinerários principais por painéis verdes e as localidades por painéis brancos. As regras de condução são as universais. Tanto os limites de velocidade como os cuidados a ter conforme as condições climatéricas estão devidamente sinalizados. Contudo, é pertinente saber que os condutores portugueses, apesar de ansiosos, são de ajuda imediata em caso de acidente.Funchal

De Norte a Sul do país

Portugal era deficiente em acessos por todo o país, mas nos últimos anos, o esforço para acompanhar a velocidade das necessidades dos tempos modernos traduziu-se na criação de estradas nas várias zonas do país, principalmente as de acesso às cidades. Sendo estas construções recentes, as auto-estradas estão em muito bom estado. Dispõem de áreas de serviço e lazer para agrado de todo o tipo de viajante. Em negócios ou em família, parar na auto-estrada já não representa apenas abastecer o seu carro. Pode enviar um mail graças às zonas com wifi ou desfrutar de uns instantes em família numa refeição agradável.Algarve

Da Primavera ao Inverno

Nos anos 70, Portugal foi panorama de emigração das zonas rurais para a cidade e até para outros países. Hoje, essa herança denota-se durante o Inverno nos dias que antecedem e procedem os feriados de festividade como o Natal, a Páscoa e até o Carnaval. Muitos portugueses aproveitam para tirar dias e visitar as famílias nas suas terras de origem. No Verão a afluência também é muita devido à visita dos emigrantes e também dos turistas. Durante o ano, as estradas existentes chegam para toda a gente. As dificuldades marcam o seu espaço nas estradas de acesso aos centros das grandes cidades em horas matinais ou em fim de dia.Isola di Porto Santo

Do veiculo mais pequeno ao maior

Seja qual for o tipo de veiculo que conduza, nenhum escapará às portagens existentes nas várias auto-estradas. São três as formas de cobrança e a primeira é chamada via verde. Graças a um sensor colocado no vidro dianteiro do carro, a portagem é paga assim que por lá se passa. Pois o identificador está atribuído a um carro e à conta bancária do seu dono. É prático e evita algumas filas. A outra possibilidade é passar nas caixas de portagem que indicam moedas ou pessoas. O pagamento é efectuado imediatamente com dinheiro liquido ou cartão de debito ou credito. Outras estradas estão munidas de portagens aéreas. São pórticos por onde passamos que, no caso de termos identificador, nos debita imediatamente o valor da portagem da conta atribuída ao aparelho, ou regista a nossa matricula a fim de pagarmos mais tarde. Temos oito dias úteis para nos deslocarmos aos correios e efectuar o pagamento.Lisboa

Fotografia 1 : Madeira © Yvann K – Fotolia.com

Fotografia 2 : Funchal © Anhaza – Fotolia.com

Fotografia 3 : Algarve © Elena Pavlova – Fotolia.com

Fotografia 4 : Isola di Porto Santo © federiconeri – Fotolia.com

Fotografia 5 : Lisboa © bright – Fotolia.com

Comments

comments

Compartilhe o artigo