>  >  > 
5 destinos europeus com paisagens incrivelmente deslumbrantes que não pode perder

O Velho Continente apresenta alguns dos mais lindos cenários do mundo dignos de serem percorridos ao volante de um carro. Dos Alpes ao mar Mediterrâneo, do oceano Atlântico aos lagos das Terras Altas, a Europcar explora as viagens de carro com as vistas mais deslumbrantes da Europa. Siga o guia!

 

 

Renda-se aos encantos selvagens das Terras Altas…

highlands
Charnecas selvagens, destilarias de whisky que jorram da terra turfosa, cretas selvagens esculpidas pelo vento, praias vastas, castelos austeros isolados…no que toca a paisagens de cortar a respiração, não há cenário que supere as Terras Altas da Escócia (ou simplesmente “as Terras Altas”). Por isso, proceda ao levantamento do seu carro de aluguer numa das 43 agências Europcar , todas elas situadas nas principais cidades escocesas, e faça-se à estrada neste fantástica viagem à história dos primórdios.
Tende mais para as paisagens primitivas? Nesse caso, siga em direção ao geoparque Northwest Highlands, rumo a horizontes dramáticos que incluem a montanha que a Paramount Pictures escolheu para o seu próprio logótipo: Ben Stack.
Ansioso(a) por visitar castelos? Mais a sul, para os lados da ilha de Mull, situa-se o castelo Appin, que é um dos mais devastados e fotografados do país, que marca igualmente presença no Santo Graal de Monty Python!
Não se admire se lhe dissermos que as Terras Altas também se vangloriam de terem praias muito agradáveis. Poderá avistá-las enquanto percorrer a costa noroeste, mas se há preciosidade imperdível é a Baía de Sandwood. Encoste o carro e estique um pouco as pernas numa caminhada de cerca de 6,5 km com partida de Blairmore carpark.
À medida que se for aproximando do destino, dará por si a subir uma colina com vista para um lago imenso e areias douradas, panorama este complementado por uma velha cabine aparentemente assombrada: um dia em cheio para toda a família!
Dica: leve consigo uma seleção de bons mapas, sem se esquecer de providenciar um GPS, pois o mais provável é não haver sinalização e nem sequer encontrar vivalma (moradores, transeuntes, etc.) ali nas redondezas… mas – convenhamos – é disso mesmo que se trata ou não teria tanta piada, não concorda? Já agora, a menos que disponha de um limpa-neves, abstenha-se de ir para lá por altura do inverno!

Que tal fazer-se à estrada em França num passeio até à calorosa ilha da Córsega?

corsica
Se aquilo que pretende não se resume apenas a percorrer de carro extensas paisagens transitando de umas cidades para outras, então não procure mais: a Córsega é a sua resposta.
Esta ilha é delimitada por importantes autoestradas, que ligam a cidade de Ajaccio pelo sudoeste à de Bastia pelo norte, de costas para a extremidade sul de Bonifácio, deixando no seu rasto um núcleo ainda em estado bruto e desprovido de povoação em pleno Parc Naturel Régional de Corse, dramático q.b.
Se desejar ir à descoberta de tudo o que a ilha tem para lhe oferecer para além das suas cidades, é indispensável alugar um carro. Nada mais fácil: basta levantar o seu carro de aluguer ao balcão Europcar do aeroporto e, uma vez na ilha adentro, dará por si rodeado(a) de paisagens montanhosas que escondem aldeias suspensas absolutamente encantadoras, velhas fortalezas em ruínas, e belíssimas estradas itinerárias.
Se as paisagens de ficar sem fôlego forem o seu ponto fraco, não deixe de visitar Aiguilles de Bavella (as agulhas de Bavella – um panorama arrebatador e arrepiante repleto de montanhas e rochedos). As ditas “agulhas”, ótimas para fazer escalada ou simplesmente para tirar fotografias fenomenais, estão acessíveis a duas agradáveis horas de viagem desde o aeroporto de Ajaccio, com direito, pelo caminho, a atravessar bonitas localidades onde poderá parar e comer umas deliciosas tostas cobertas de queijo ou o famoso leitão à moda da Córsega.
Genuinamente quente e acolhedora, a Córsega é o exemplo vivo das ilhas mediterrânicas que merecem ser percorridas (de carro) de lés a lés para desfrutar de todos os seus encantos.

Conduza a Estrada dos Alpes da Alemanha, nem que seja uma vez – A viagem da sua vida!

alpine_road
Verdade seja dita: não há destino que faça concorrência a Baviera no que se refere a paisagens de parar o trânsito, boa comida e gente hospitaleira. E o acesso a esta região é feito pela Deutsche Alpenstrasse (a Estrada dos Alpes da Alemanha) que, à semelhança de uma passadeira vermelha, se estende no seu caminho fazendo-lhe assim companhia durante a sua visita, perfazendo à vontade 450 km desde Berchtesgaden, zona sudeste de Munique.
Também se cruza com a zona sul da região de Baviera com direção a Lindau pelo imenso e lindíssimo Lago de Constança. Independentemente de percorrer a estrada em toda a sua extensão ou apenas parcialmente, é verdadeiramente uma densa concentração de todo o cenário típico de um conto de fadas com que alguma vez sonhou conhecer na Alemanha.
Para começar em grande, levante o seu carro em Munique, depois de aterrar, siga pela A96 fora com direção a Fussen e, em menos de 2 horas, chegará ao seu destino, onde poderá dar um salto até ao maravilhoso castelo que lembra um pouco o da Walt Disney, tendo como pano de fundo retalhos verdejantes das terras aráveis de Baviera.
Depois, siga pela ala leste da Estrada dos Alpes, e faça uma paragem na Abadia Ettal para uma visita obrigatória e inadiável, comprovando por si a tão reputada hospitalidade de que goza o povo bávaro e experimentando a (ainda mais) famosa cerveja numa pacata quinta.
Mais à frente deparar-se-á com maravilhas naturais como a profunda Partnacht Gorge, o sereno lago alpino Walchensee, e as surreais cavernas de gelo em Werfen – não falta nada a esta viagem por estrada!

Misture-se socialmente com os ricos e famosos no Lago Como, em Itália!

como_lake

Ir pela estrada fora até ao Lago Como pode parecer uma viagem demorada, mas vale a pena ter um automóvel à disposição para poder explorar esta fabulosa região de lagos, cada qual com o seu encanto especial.
Se resolver ir de avião e aterrar no aeroporto Malpensa, em Milão, então não poderia ser mais fácil. Basta dirigir-se ao balcão Europcar, no próprio aeroporto, levantar o seu carro de aluguer e conduzir durante uma horita até à cidade de Como, que é onde começa o ramo sudoeste do Lago Como.
Por lá, poderá arranjar onde pernoitar sem recear que lhe apresentem orçamentos para bolsas como a do George Clooney, e apanhar o ferry para uma escapada até aos tesouros circundantes, tal como se apresenta Villa del Balbianello nesta linda aldeia florestada italiana no seu melhor.
A partir daí, chega num instante pela margem sul do lago a Bellagio, onde começa verdadeiramente o cenário de luxo, com os seus fantásticos centros comerciais e cafés de fachadas cor-de-rosa.
Da estrada que ladeia o lago em toda a sua extensão, tire partido das vistas para as pequenas aldeias e para as igrejas empoleiradas. Mas não se esqueça de que a magia de alugar um carro também se prende com a vantagem de poder ir à descoberta de outras aldeias ribeirinhas, como o lindíssimo Lago Maggiore e as suas ilhas dispersas caracterizadas pelas suas moradias luxuosas ou ainda o não tão conhecido Lago Orta e as suas fantásticas vistas dos lagos e Alpes italianos.

Aposte na autenticidade em terras irlandesas numa viagem de carro pela Wild Atlantic Way fora!

wild_atlantic
Apesar do consenso de que Dublin é um destino de visita obrigatória para todos, é no Interior, mais precisamente a oeste da Irlanda, que dá por si no meio daquele charme pacífico e sereno tipicamente irlandês onde irá ver, cheirar e saborear a Irlanda genuína, longe da confusão cosmopolita e multicultural.
Com a facilidade de alugar um veículo Europcar que poderá levantar no aeroporto , dirija-se diretamente à estrada Wild Atlantic Way, que vem da região sudoeste estendendo-se pela costa oeste acima para ir dar a Banba’s Crown, que é o ponto mais nortenho da Irlanda.
Esta viagem de carro consiste em guiá-lo(a) cuidadosamente por entre as paisagens mais dramáticas e de cortar a respiração da Irlanda, desde a elegância assombrada do Castelo Ross à costa rochosa de Kilarney. Ainda oferece uma pletora de excursões de barco até às ilhas distantes, com as quais a natureza foi generosa, como é o caso das Ilhas Skelling povoadas de fradinhos ou ainda as ilhas Blasket.
Esta viagem por estrada, que ainda interseta cidades agitadas como Cork e Galway, tem mesmo tudo para agradar. Melhor ainda: ao contrário de uma boa parte da província irlandesa, a Wild Atlantic Way é toda ela uma estrada devidamente sinalizada, e mesmo que se perca nesta terra, saiba que até dá gosto, pois é da maneira que convive um pouco com os habitantes mais generosos e amáveis que alguma vez conheceu.
Fáilte Irlanda!

Comments

comments

Compartilhe o artigo