>  >  > 
Uma Grande Viagem de Carro Inglesa

Descrito como um país de muitos países pelo seu corrente primeiro-ministro, a Grã-Bretanha oferece uma vasta variedade de paisagens lindas, cultura variada e inesperados pedaços de estrada para você descobrir. Aventure-se através de Gales, Inglaterra e Escócia e experimente os tesouros antigos, modernos, mundialmente famosos que o esperam na estrada. E não se esqueça de conduzir no lado esquerdo!

Cardiff, Gales

Cardiff Bay Cityscape
Cardiff Bay Cityscape

Comece a sua Grande viagem de carro Inglesa em Cardiff, capital do País de Gales. Em vez de enfrentar a notória chuva Galesa, dê um passeio em torno do Castelo de Cardiff e ao longo das margens do Rio Taff, passando pelo Estádio do Principado até à Baía de Cardiff no sul da cidade, onde pode observar algumas das mais belas paisagens, arquitetura e marcos históricos que o país de Gales tem para oferecer.
O Centro Millennium de Gales e o Senedd (edifício da Assembleia Nacional de Gales), ambos com vista para a confluência dos rios Taff e Ely e são espetáculos que não pode perder. Almoce no porto antes de terminar o capítulo Galês da sua viagem de carro e dirija-se, rapidamente, em direção a este para a próxima paragem: Oxford.
Despeça-se com “hwyl fawr” [Adeusinho] a Gales por volta do anoitecer e siga pela ponte do Severn, constante da lista Grade I, atravessando os rios Severn e Wye até Bristol, Inglaterra, veja o pôr-do-sol magnífico sobre o estuário do Severn.

Oxfordshire, Inglaterra

Merton College, Oxford.
Merton College, Oxford.

Umas três horas mais tarde irá chegar ao condado que serve de casa à mais antiga universidade do mundo que fala língua inglesa. Oxfordshire irá, certamente, estar à altura das idílicas paisagens clichês e terra pitoresca que muitos imaginam ser Inglaterra. Conforme entra na cidade, prepare-se para um local que parece parado no tempo. Oxford é uma cidade com um aspeto charmoso que poderia ser descrito, com precisão, como “singular”.
Coma um abundante pequeno-almoço Completo Inglês e antes de voltar à estrada, deve experimentar um passeio de barco, a resposta de Oxford a andar de Gôndola. Depois, aperte o cinto, arranje um picnic, contra toda a esperança de que o tempo Inglês se aguente por si e encaminhe-se para o trecho leste dos Costwolds.
As palavras não conseguem expressar plenamente a beleza das paisagens aqui e, num dia ameno, nada é mais relaxante do que deslizar através do campo Inglês com suas janelas para baixo (ou teto se estiver num descapotável). Estacione perto de Woodstock e faça um piquenique em frente ao impressionante Palácio Blenheim.
Siga por qualquer uma das estradas – iria descobrir que é difícil seguir por uma que não seja pitoresca nesta parte de Inglaterra – retorne à cidade e tome uma bebida na popular, mas bem escondida Turf Tavern. Os seus ocupantes são, na maior parte da idade de alunos, mas foi aqui que Bill Clinton ficou famosíssimo por se comportar menos bem e onde o ex-primeiro-ministro australiano Bob Hawke consumido uma jarda de cerveja em 11 segundos, estabelecendo um Recorde Mundial do Guiness. Talvez seja melhor deixar de lado as jardas de cerveja, uma vez que terá que se levantar cedo para obter vantagem para a sua próxima paragem: O Lake District.

O Lake District: Cúmbria, Inglaterra

Stunning landscape of Wast Water and Lake District Peaks
Stunning landscape of Wast Water and Lake District Peaks

Para norte até Cúmbria, talvez não seja a mais excitante das conduções: a autoestrada estica-se continuamente e sem alterações para a frente por faixas de Inglaterra, tecendo caminho pelas maiores cidades que marcam o caminho para o Norte. Mas não se irá arrepender.
O Lake District irá quebrar esta monotonia com o lançamento do horizonte em direção ao céu, atirando colinas e vegetação à sua vista. As 885 milhas quadradas do Lake District constituem o maior (entre outros superlativos) parque nacional de Inglaterra. A montanha mais alta da Inglaterra (Scafell Pike), o lago mais profundo (Wastwater), e o maior lago (Windermere) todos encontram a sua casa aqui e culminam numa espetacular variedade de paisagens. É também um local de património mundial da UNESCO. Se esta coleção de elogios não for tentação suficiente, existe uma série de maravilhosos restaurantes, pubs e hotéis, todos com suas próprias vistas de Cúmbria, para parar neles, esticar as pernas e tirar uma ou duas selfies.
Se tiver tempo, passe pela Península Cartmel e pelo Lago Windermere para algumas viagens únicas e deslumbrantes e faça pitt stops nas cidades de Kendal e Bowness que valem a pena ver pelas suas casas históricas. Siga para Eden Valley e Penrith e seja recompensado com vistas de aldeias de arenito e monumentos pré-históricos. Se conseguir desligar-se esplendor de Cúmbria, siga para o norte através da fronteira para a Escócia.

A Costa Oeste da Escócia

0144_GLENCOE_492581756

Dirija-se para norte através de Glasgow e siga a estrada A82 o caminho todo até Glencoe. A estrada passa por grande parte do Trossachs National Park e segue paralela ao Loch Lomond por quase metade da viagem. Escusado será dizer, a maior parte da travessia será passada em êxtase com a beleza natural inerente à paisagem Escocesa. Fique maravilhado com as casinhas que pontilham “the bonnie, bonnie banks” do grande lago e com as vívidas sombras da folhagem circundante.
Acelere pela passagem de Glencoe, ao estilo James Bond. Destacado no filme Skyfall, este cenário — brutalmente inspirador independentemente da estação ou tempo — será mais que suficiente para o manter extasiado ao longo desta parte da sua viagem em direção a Glenfinnan, cujo famoso viaduto tem um destaque icónico no franchise Harry Potter.
Estacione no centro para visitantes antes de entrar na cidade e dirija-se, a pé, ao miradouro para uma grande oportunidade fotográfica. Se sentir com fome ou necessitar de um café para o manter a andar, o vagão-restaurante Glenfinnan – uma carruagem remodelada que é agora um restaurante – está a apenas alguns passos e serve uns dos mais saborosos scones com creme Escocês e geleia de morango da região. Quando estiver de volta ao carro, use como referência o Fort William e siga pela sinuosa rota em direção ao oeste onde, algumas lindas horas depois, chegará a Arisaig, um dos pontos mais ocidentes do continente Britânico.
Ondular ao longo da costa é uma experiencia emocionante e, no verão, pode conduzir até muito tarde. Pare numa das muitas praias de areias brancas que delineiam a costa e veja o pôr-do-sol sobre as ilhas de Eigg, Muck, Rum e Canna. Está tão a norte que no pino do verão, o sol nunca se põe totalmente e a meio da noite, o céu ainda vai manter o seu azul pálido.
Antes de se dirigir para Este, aventure-se mais dez milhas até Mallaig, onde encontrará pubs rústicos e B&Bs acolhedores. Assegure-se de que experimenta o marisco fresco antes de sair das proximidades das Western Isles of Scotland. Deleite-se com alguns crustáceos, camarões e vieiras que combinam perfeitamente com um prato de batatas fritas e que não custam muito, nesta bonita cidade à beira-mar!

A Costa Este da Escócia

Edinburgh
Edinburgh

A viagem do Oeste para Este, embora menos pitoresca, não deixou de ter os seus méritos. Passar por Stirling — a última morada da Coroa Escocesa — e depois para Edimburgo em direção a St Andrews. Apesar do tempo não ser de confiança, a chuva sombria vai apenas dar mais romance à arquitetura de descendência gótica da cidade.
Passeie pela Prince Street e aprecie as caraterísticas que definem Edimburgo tais como o Monumento Walter Scott e o Castelo de Edimburgo antes de se dirigir ao Palácio de Holyroodhouse, uma das residências de Sua Majestade a Rainha da Escócia. Dirija-se até ao topo de Arthurs Seat, o pico principal de um grupo de colinas na Escócia que formam a maior parte do parque Holyrood. A vista de Edimburgo a partir da “sétima colina” da cidade será certamente espetacular.
Daqui, pode ver a escola George Heriot’s que, apesar de ser um exemplar magnífico da arquitetura renascentista, foi a grande inspiração para Hogwarts, a escola de magia e feitiçaria e palco principal dos romances de J.K. Rowling, Harry Potter.
De Edimburgo, vá até Fife pela Forth Rail Bridge, uma das conquistas mais impressionantes de engenharia do mundo e outro dos locais património mundial da UNESCO. Saia da dupla faixa de rodagem e apanhe as mais cénicas estradas costeiras em direção a Cupar. Tem de parar em Anstruther para comer fish and chips considerado o melhor do mundo e 9 milhas depois, chegará a St Andrews.
Aprecie as caraterísticas da arquitetura que superou o teste do tempo nesta cidade desgastada pela idade incluindo a The University of St. Andrews, a terceira mais antiga universidade no mundo de língua inglesa e a mais antiga da Escócia.
Finalmente, termine a sua viagem nas ruínas do castelo de St Andrews cuja sua errática e colorida história como casa de reis e de prisioneiros é tão distinta com o clima Britânico, em que cada uma das suas facetas irá, provavelmente, descobrir na sua viagem pela Grã-Bretanha.

Comments

comments

Compartilhe o artigo